Filtros automóveis: quando devem ser substituídos

Os filtros cumprem uma função delicada, sendo os responsáveis por evitar que as impurezas cheguem ao motor, prejudicando o seu funcionamento e danificando-o.

De ar, de óleo e de combustível. Estes são os filtros comuns a todos os automóveis – cada um cumpre uma função distinta, mas têm em comum o facto de serem imprescindíveis. Em algumas viaturas, equipadas com ar condicionado, há ainda a ter em conta o filtro deste sistema que, embora o seu mau estado não danifique o motor, poderá aumentar o esforço dos vários componentes do sistema de climatização resultando em sérios danos para o mesmo. Conheça a função de cada um dos filtros e saiba quando proceder à sua substituição.

Filtro de ar

O filtro de ar garante que as impurezas que circulam no meio ambiente não chegam ao processo de combustão, prejudicando este (quanto mais limpo for o ar aspirado mais eficiente será a queima de combustível) e resultando num enorme esforço para os vários componentes associados ao processo, arriscando assim o desgaste deste. Como consequência dá-se ainda a perda de força do motor e maiores consumos.

De acordo com a larga maioria dos fabricantes, o filtro de ar deve ser substituído a cada dez mil quilómetros. E, embora muitos acreditem que retirar e soprar o filtro pode resultar numa maior longevidade do mesmo, limpá-lo nunca é uma boa ideia, correndo o risco de danificar as microfibras responsáveis por agarrar as partículas.

Filtro de combustível

A percentagem de impurezas no combustível depende se este é gasolina ou gasóleo, mas uma coisa é certa: qualquer um destes será portador de sujidade. Além do mais, sempre que se deixa o depósito ir à reserva, a bomba de combustível irá puxar os resíduos que se acumulam no fundo do depósito. Por estas razões é que o filtro de combustível é um componente essencial a todos os veículos com motores de combustão interna. Um filtro bem cuidado garante uma vida saudável ao motor e um bom comportamento da sua parte.

A regularidade para mudar o filtro de combustível varia entre os carros a gasolina e os diesel, sendo que os filtros indicados para reter as impurezas do gasóleo duram menos que os aplicados nos carros a gasolina.

Filtro de óleo

Antes de trocar o filtro de óleo, certifique-se que o novo a ser montado foi homologado pelo fabricante do seu veículo. É que este é um dos elementos fulcrais à boa saúde do motor, mova-se este a gasóleo ou a gasolina.

A troca deste componente deve ser efetuada sempre que se procede à mudança de óleo – não acredite se lhe disserem que o filtro está em boas condições para aguentar mais um ciclo de vida do óleo. É que as impurezas contidas naquele depressa contaminarão o óleo novo e este nunca durará o anunciado pelo fabricante: na maioria dos casos, aconselha-se a troca de óleo a cada dez mil quilómetros.

Filtro de ar condicionado

Todas as unidades de ar condicionado possuem um filtro. Este é responsável por evitar a entrada de pós, partículas e pólenes no interior do habitáculo, sendo que alguns conseguem mesmo eliminar bactérias, vírus e cheiros provenientes do exterior. A limpeza deste filtro é possível, sendo aconselhável proceder à mesma pelo menos duas vezes por ano, não sendo necessária a sua troca sempre que se detecte maus odores. No entanto, se após a limpeza o filtro apresentar manchas que já não saem pondere a sua substituição imediata.

 

Fonte: sapo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *